Carnivale chegando…

…e eu ouvindo The Cardigans excessivamente.Eles são ótimos,mas parece uma espécie de fuga que eu arrumo pra mim mesmo.Fugindo das dificuldades.Fico puto quando vejo que tem gente com boas condições financeiras e familiares e jogando isso pelo alto,desprezando.

Fico pensando: Deus ou o Destino é que são injustos?

Essa baboseira de “quem cria o destino é vc próprio”,não cola mais.Em partes.Porque simplesmente eu não pedi pra ser gago,desde criança estou com essa debilidade.

-“mas…”

“mas”é o cacete,totalmente sem argumentos.E alguns eu realmente quis que acontecesse,como o fato de eu perder as oportunidades este longo tempo.E não perderei mais.

Bem,hoje eu saí fora da Clínica Médica,tava esperando atendimento.Aleguei que estou abaixo do peso normal,e convenhamos,estou realmente magro demais.Começou a me incomodar.Saí pq ainda tinha N pessoas na frente(entenda-se: dezenas)e um atendimento só demorou demais.

Eu tenho pouquíssimo tempo pra resolver onde vou ficar no Carnivale.Casa da minha tia.Mas uma cesta básica seria um agrado à ela.Além das pessoas indesejáveis(como a filha do meio dela,uma pessoa insuportável,uma versão pior da mãe)e de pessoas adoráveis(a filha da pessoa escrota,Larissa,um amorzinho de prima),falarei mais com a minha vó,que gosta do SBT,sempre deixa lá e enquadra-se naquela coisa:Geralmente a vó é melhor que a mãe.E é mesmo.

Minha ex-terapeuta não estava no escritório,e eu com uma vontade louca de ir ao banheiro,fui no do Conselho Tutelar(onde eu passava quando era encaminhado aos abrigos,quando era menor).
Realmente não sei se algumas coisas estarão certas pra serem concretizadas no Carnivale,além de eu ir na minha tia.

Vou imprimir o flyer da festa DDK(lá vai uma edição especial de Carnaval,com baile de Máscaras e tudo mais).Eu raramente saio à noite,e quando eu saio é sozinho,então eu acho que deveria “ampliar”os horizontes primeiro.

A coisa complica quando quase não se tem amigos de verdade.

……..
Falta comida lá no abrigo.Alegaram que foi por causa do investimento no show dos Stones.E ainda terá o Carnaval.Como aquela porra de lugar é comandada pela governadora,não podemos esperar um bom retorno tão cedo.As crianças só terão comida até sábado.Vai ser assim por tempo indeterminado…
Por isso a ida pra casa da minha tia.

Mundo cruel do cacete.

E eu ouvindo The Cardigans…

Hoje…

...me lembro que há algum tempo fui acusado de uma coisa que eu não fiz chamada furto e por causa disso fiquei sem ver uma das pessoas que eu mais gosto.Lá na casa dessa pessoa ela toma conta de algumas crianças que não têm lugar pra ficar,e algumas que não se dão bem com seus parentes.Morava um velho também lá.Eu fiquei dormindo um pouco nessa casa pq eu estava na rua.A mulher se chama Dora,ela era uma pessoa muito gente fina,que ajudava os necessitados sempre que possível.Além da casa dela na Tijuca tinha uma outra casa,ou melhor,um sítio,em Magé,meio que distante do Rio,mas nem tanto.Eu acho legal cuidar de galinhas,mas não me dou muito bem com cães e seus excrementos.Depois de ficar tempo suficiente na casa dela fui ver se arrumava um abrigo.Arrumei e quando eu voltei pra avisar recebi a notícia de que alguém tinha roubado 200 reais da bolsa dela.E a culpa caiu direto sobre mim.Claro que ela tinha total confiança em seus “filhos”,então…o filho dela,um adulto meio gordo,meio forte não poderia saber senão iria arrumar alguma treta comigo(obviamente).Disse e redisse que não fui eu quem roubou,apesar de eu estar no local onde a bolsa esteve quase o tempo todo(e estava tentando ligar prum amigo meu).Ela,a nora dela não engoliram.Mas ela me disse que se realmente não fui eu,era pra eu aceitar suas desculpas.Realmente não fui eu.Saí fora pra nunca mais voltar.Vendo no meu fotolog,a frase “eu vou te encontrar e pegar o que vc roubou da minha mãe,seu otário”soube que o filho dela soube que aconteceu o furto.Não gosto de brigar porque tenho um comportamento meio sádico nesta ocasião.Então é melhor eu me manter bem longe daquele lugar.Não é a primeira vez que sou acusado de algo que eu não viz.Visto alguns ex-amigos que não reconheceram seus erros,acharam que eram santos e que só eu era o errado(em algumas ocasiões eu não era errado em hipótese alguma).Continuo sendo anti-social,por isso e mais outras coisas.Lamentável.

Calor do caramba,aqui no Rio de Janeiro.

Nem estou reclamando,porque provavelmente eu seria um “Maria-vai-com-as-outras”…ou não.Poderia dizer que todo mundo tem direito de reclamar,mas eu nem reclamei.O povo adora reclamar quando o clima não tá do jeito que eles querem.Quando tá calor demais,reclamam.Quando tá frio,reclamam.Quando tá nublado,reclamam.Eu era assim,aliás,de vez em quando sou.Nada mais normal.Mas nem por isso costumo fazer sempre.Soa meio mesmice.Vamos parar com esse papo imbecil e ir pra outro papo imbecil.

Tá difícil de arrumar um emprego,os que gostam de falar mal de mim no Orkut baixaram a bola há algumas semanas(justamente porque não têm mais NADA pra falar de mim)e a vida vai seguindo,a mesma merda que está,aliás.

É,desde pequeno eu reclamo,eu sei que vou ser um velho chato(se eu,com 22 anos muito mal-vividos,sou chato,imagina velho…),mas eu vou procurar me preservar,a começar por reclamar do clima.Parece que nada me agrada.Sou um homem difícil.Sempre fui.

Hoje fui na Prefeitura falar com uma das minhas amigas(a maioria das minhas amigas são quarentonas pra cima,então…),a começar pela puxada de orelha,no sentido literal,que eu cedi pra que ela desse.Foi de verdade,mas obviamente ela não puxou forte,é uma espécie de relação mãe-e-filho,bobinha,e eu adoro isso.Isso me alivia,atiça a vontade de ter uma mãe pra cuidar de mim,indepentende de eu ser velho demais pra isso.Eu praticamente não tive uma infãncia nem adolescência(iiiih…),então uma pessoa cuidando de mim(não como um bebê,colocando no colo e fazendo cafunés)seria ótimo.Eu ficaria menos duro com as pessoas e comigo mesmo.Minha sinceridade CORTA as pessoas e as futuras amizades que eu poderia ter com elas.
Eu poderia ter uma porrada de amigas se eu fosse mais maleável.Minha lista de Amigos no Orkut,então(hahahhaha!)…

Não gosto de fazer amizade com homens.Nada a ver com indentificação,as mulheres são mais sensíveis,brandas,compreensíveis e não têm aqueles trejeitos irritantes.Aliás,só tem alguns: O fato de se abalar facilmente e outras coisinhas aí que eu não me lembro.

Vai ser um milagre se alguém me ver nas festas com umas meninas,conversando,se divertindo…

Quando vc me ver assim,diga “Aleluia”.

Bão fim de semana.

Depois de um fim de semana chuvoso,em que meu tênis All Star deu tanto xabu(não é a frase correta)que pareço estar usando um trapo nos pés,na segunda ensolorou um pouco.

E eu,gastando dinheiro indevidamente,como sempre…só mesmo um trabalho pra resolver esa situação de merda.
E eu ouvindo as mesmas músicas.

Agora,uma coisa me aflige,culpa da minha própria pressa e preguiça:Mofo e suor.

Eu não costumo ser muito complexo quando lavo minhas roupas,e quando eu as pego pra sair algumas partes ainda estão molhadas.E quando eu saio com elas dá aquele cheiro nojento de mofo.

O problema realmente é meu,porque eu não compro mais roupas e deixo as que estão molhadas secarem…eu preciso ter um pouco mais de cuidado.

Fiquei de pegar umas calças na igreja em que eu andava falando com o pessoal e faz duas semanas que eu deveria ir.Quando eu ficava muito tempo com uma calça e não tinha tempo(ou grana)de comprar eu sempre lavava a mesma calça,por pelo menos 3 vezes por semana.Resultado:Ela rasgava aos poucos.Se bobear e não comprar uma nova calça,vai acontecer o mesmo com essa.

E o mal é que eu ando demais.Tanto que meu All Star que eu comprei em outubro já tá todo ferrado,com dois buracos em cada pé.

Odeio incomodar os outros por causa desses cheiros ruins.É uma maldita falta de cuidado mesmo.

Essa semana eu tenho que dar um pulo no exército pegar meu Reservista(já deveria ter pego há um ano,quando eu sobrei)e saber os endereços do Oberg,um curso de desenhos que a minha ex-terapeuta(minha mãe)quer me colocar.

É isso…e vou comprar mais roupas amanhã.

Dufffff…….

Bem,pra começo de conversa eu nem deveria estar aqui.

Eu prometi pra minha ex-terapeuta(e que também é minha “mãe”)que eu iria ao Forte de Copacabana ver se pegava de uma vez meu certificado de reservista,era o que eu deveria tr feito há meses.Faz exatamente 1 ano em que eu recebi a notícia,lá mesmo,que eu sobrei no Exército(Excesso de Contingente),então me disseram pra eu aparecer lá em alguns dias e receber a droga do certifica.Não fui pelo esquecimento(trampava na época,era office boy e digitador.E um Workhaholic do caramba)e pela preguiça,maaais uma vez intervindo na minha situação.E deixei de lado.Talvez foi uma vingancinha contra a enrolação dias atrás.

Tipo,fui mandado pra outro quartel,no bairro do Leme,no finzinho da praia de Copa.Tive de comparecer naquela porra umas 4 vezes.Antes disso já tinha ido a outro quartel,de aparência desoladora,seca e suja.Sem graça demais,até.Neste quartelzinho do Leme,até que era simpático,fizemos uns exames médicos,e o escambau.Óbvio,uma porrada de jovens.Uns gostavam de falar do outro,esquecendo que tava no mesmo barco.Falando da feiura do outro(enfim,acho essa de se ligar na beleza dos outros uma bobeira),etc e tal.Eu não estava nessa,aliás,rolando um apelido sobre minha pessoa era passível de porrada lá dentro do quartel mesmo.

-Ohhh,que machão.
-Eu,não.

Bem,me lembro de quando a última vez que fui no forte de Copa,tava uma núvem negra em cima de gente(iria estar em baixo,ô sábio?).Se chovesse não taria nem aí,mas se relampejasse eu sairia correndo.Tenho pavor de raios.

Tudo resolvido eu não fui pegar o Certificado.

E tenho que resolver essa parada de uma vez.Uma coisa que eu não gosto na minha vida é de deixar coisas por resolver.Tá certo que estando desempregado eu tenho tempo de sobra,mas eu não posso ficar relaxando em excesso.

Ah,deixa eu contar do showzaço do Cansei de Ser Sexy que teve aqui no Rio…

………………………………………………………

Segunda-feira.6 de fevereiro.Eu já tava na expectativa de ir ao show,fazia alguns meses que esperava que uma de minhas bandas nacionais favoritas aportasse por essas bandas(eles são de Sampa).Infelizmente eu não curto essa “night”tão venerada pelos jovens de classe-média,experts em beber,arrumar confusão,namorar,e o escambau,e ainda alguns se dedicam a ouvir e curtir shows das bandas ditas “alternativas”.Indies.Eu sou indie de carteirinha,mas não sou classe-média.

Esse mesmo dia eu tava juntando uma grana pra pagar metade lá na Melt(uma boate da Zona Sul do Rio).Eu não gosto da Zona Sul.Junte pessoas abastadas,mesquinhas,esnobes.Dá em merda.Tava bem longe de lá,peguei um trem pra Central(era quase meia-noite.O show ia ser exatamente essa hora).Meia-noite e eu tava bem longe,ainda.As esperanças foram desaparecendo.Perderia o show da banda que aliviou minha vida,meus pensamentos até então tortuosos.ônibus tava demorando pra caralho.Se eu desistisse,iria sofrer,certamente.Ele veio.Peguei e cheguei na Melt,correndo que nem um condenado.

Eu nunca tinha ido a uma boate antes,era “virgem”nisso.Seguranças baixinhos,turistas italianos,gente “descolada-que palavra horrível-,gays,lésbicas,etc e tal”.Vi um amigo,ele me disse que o Cansei tinha uma “lourinha”.

-que lourinha?-eu disse.
Ele ainda vive no passado?

Bem que eu gostaria que a Lovefoxxx(vocalista)voltasse a ficar loura,mas…vi da vitrine os integrantes,extremamente brancos,da banda.Eles não tomam sol?Fiquei alegre por ver meu amor,Carolina Parra,integrante da banda.Ela sabe que eu gosto dela,pelo Orkut,msn e essas merdas que tanto são úteis.Subiram.Subi alguns minutos depois(paguei 10 pilas).

“QUEM QUER VER CANSEI DE SER SEXY LEVANTA A MÃO!”,a primeira coisa que eu ouvi lá no palco.Gente espremida feito laranja.Pseudo-góticos,moderninhos,etc.Saí empurrando pra chegar mais perto do Cansei.Tinha um grandão na minha frente.Começou.

Lovefoxxx encantou novamente os outros com sua simpatia do caceta.Olhei o Adriano(único homem da banda de 5 mujeres).Olhei muito pra Carolina e fui correpondido.Ela estava extremamente linda,descomunal.Meu tipo de mulher ideal.

Não cantamos as músicas,GRITAMOS.Simples assim.Eu gritei.Muito.Não consegui chorar,mas queria.Era o show da minha vida.Bradamos a plenos pulmões músicas como “Acho um pouco bom”(quando o Dri cantou),”Meeting Paris Hilton”,”Art Bitch”(seeeempre abre-alas),”Alala”e etc.Me surpreendi eu,num acesso de felicidade et tietagem gritando:”-Eu quero tocar na Lovefoxxx!”.Patético.

Mandei o mundo tomar no cú e decretei que naquela noite,ninguém era de ninguém.

Eu me diverti.O David Atenas se divertiu.Isso é estranho,não?No mínimo.
……………………………
Suei em bicas(minha camisa que o diga),emagreci uns quilos(já era magro)pulando MUITO e agitando os braços.Fim do show,falei com Carol.Autógrafo.Falei que gosto dela,olhei nos olhos da criatura.Eu queria abraçá-la,beijá-la.Se bobear,chegar num cantinho,dar uns amassos e fazer amor,bem gostoso.Era meu desejo.Eu realmente gosto muito dela.Foi amor à primeira vista,e não costuma de isso acontecer sempre.Só de…ano em ano.Normalmente eu não falo muito com os outros no meu dia-a-dia,sou calado,só sou falante pela net,onde deixo estravasar meu lado…ah,digamos…solto.Não pense merdas.

Eu ainda tenho uma timidez guardada.

Depois falei com Adriano.Peguei as mãos dele,quentes.Ele poderia ser um “irmão mais velho”,que eu nunca tive.A sensação foi essa.Pegar nas mãos dele foi algo muito bom.Deu ainda mais a sensação de “fã ultrapassando os limites do normal”.Queria uma pessoa como ele na minha vida.Não importa como ele é em sua vida pessoal.Ele é importante pra mim.Queria ser um dos amigos dele.Seria simplesmente perfeito.Disse que era seu fã,e realmente sou(alguma dúvida,panaca?)Ele é a segunda pessoa que eu amo na banda.Mas,mais uma vez,nem pense em merdas.Please.

Descendo e na fila de pagar e ir embora,encontrei ele lá em baixo,sozinho.”oi”pra lá e “oi”pra cá,me deixou realizado.E me deu “tchau”.Eu poderia dizer:”ele deu tchau só pra mim”.Eu não quero parecer um tiete escroto.
Saí do show RE-A-LI-ZA-DO,com a Alma lavada.

Se eu perdesse,iria sofrer,como eu disse.E MUITO.

Andei pra caralho do Leblon até Botafogo(uns…6 km),onde no caminho,cheguei na lanchonete e tomei um copão 500 ml de suco de maracujá.

Nem dormi,fiquei vagando por aí.

Enfim,hora de retomar a vida,moço.

Bem,há alguns dias atrás eu tava com uma louca vontade de fazer um blog.Eu até tinha um outro,mas o Weblogger vive dando xabu de vez em quando.Enton,não posso simplesmente ficar esperando a donzela resolver me ceder a chance de escrever.Eu poderia abrir esta bagaça dizendo que tenho uma vida muuuiito sofrida(se bem que realmente tenho,mas nao fico anunciando nada)e etc.Tem gente pior do que eu.Somos iguais em algumas coisas e nada a ver nas outras.Enfim,eu sou mais um na multidao.Deixa eu trocar a música aqui…O ano de 2005 soou como mais ou menos.Eu,infelizmente tenho o dom de querer sofrer(não fisicamente,apesar de saber “contrair”certos tipos de dores em prazer),porque me revelo um verdadeiro preguiçoso na hora de resolver as coisas mais vitais da minha vida.E sofro,muito,por causa dessa preguiça.Atualmente este pobre diabo está desempregado(desde junho)e sem meter a cara nos estudos.Faculdade vai ter de esperar.Em outubro de 2005 eu comprei um All Star para “presentear a mim”no meu aniversário,que era em 2 de novembro(todo mundo tem um medo dessa data).Agora,ele está com um buraco em cada sola e todo sujo.Tem sujeira nele que não quer sair de jeito maneira!E pensar que nos anos 80 ele era comum pra caramba,e agora é cult.Ah,os anos 80.Eu me lembro que nessa época as músicas,não importa de onde eram,tinham mais inocência do que as atuais.As mulheres e aqueles cabelos armados,parecendo bonecas…aqueles ternos com ombreiras,as crianças talentosas investiam mais na música,não na Tv(em sua maioria).É só vocês reverem o Balão Mágico,Trem da Alegria e outras bandinhas aí.Me apaixonei pela cantora Patrícia,que hoje é a sumida Patrícia Marx.Ela era uma das que passava lá no Show da Xuxa.Só fui naquele lugar uma vez,em outubro de 96,quando era Xuxa Park.Por ser criança,minha mentalidade não me deu nada de proveitoso,nenhuma boa lembrança,nenhum momento em que minha lucidez chegou assim pra mim e disse:”Dave,você curtiu isso e aquilo”.Não curti nada.Mas quem vive de passado é museu.Eu passei o ano novo na minha tia.Lá era o único lugar onde eu tinha certeza de que iria me empanturrar de guloseimas,frutas e carne e ver tv ao mesmo tempo.”Feliz ano-novo,e JUÍZO,hein!”,disse minha tia,gorda e de longos cabelos negros.Ainda bem que a minha prima não tava lá.Seria o cúmulo se a gente se estranhasse no meio da comemoração.É o maldito sentimento de amor et ódio,fazer o quê?E de quebra,vi a porcaria do programa de videoclipes Music Box,apresentado pela vocalista de uma das bandas que eu mais gosto,Cansei de Ser Sexy.Eu preciso melhorar a minha situação,não dá pra ficar dependendo das pessoas sempre.Uma hora elas vão se cansar e quando se cansarem eu estarei perdido,se não souber andar com as próprias pernas.Eu até sei,mas em passos beeeeem vagarosos.Michele:- Tá faltando o quê pra você andar e correr em busca de uma melhora pra sua vida?Dave:- Eu…eu até sei,mas…eu preciso que você me empurre!Michele:-Tuuudo bem!