“Posso usar o computador?”-eu pergunto.
“Pode”-me respondem.
“legal,então”.

…………………………………..

Eu quero saber até onde esse “conchavo”vai.Se bem que nem sou aproveitador,só me aproveitei das pessoas ontem.É,ontem.Eu ficava me gabando pra caramba que raramente usava esse tipo de coisa(coisa raríssima,mesmo).E que coisa seria essa?Me aproveitar dos outros,das suas perdas,propriamente ditas.
Ontem eu fui na igreja,perguntei onde era o banheiro.Fui até lá e me deparei com uma nota de R$ 5 no chão.Eu fiquei chutando ela em direção ao banheiro,e até a porta,peguei.Eu tava precisando mesmo da grana,mas fiquei com um tantinho de remorso por ter colocado no bolso,ao invés de eu sair perguntando de quem era aquela nota.Claro que,eu fazendo isso conquistaria a gratidão alheia,até poderia conseguir alguma coisa com isso(pensamento não-aproveitador,embora pareça).Mas deixei de pensar assim,pelo menos ontem.E ontem foi ontem,não vai mais acontecer de novo,se eu achar outra nota.E eu sei que acharei.Saí da igreja andando estranhamente(eu SEMPRE ando estranhamente,toda vez eu controlo meu modo de andar,esquisito por natureza),andei uns 300mts pensando se o dono da grana não aparececeria e quando entrei na Região Administrativa do bairro(Engenho de Dentro)pensei:”Me livrei”.É,não era nem medo,eu não sinto medo.Era temerosidade,mesmo.
Já que estamos falando em achar grana por aí,me lembro quando estava na Ilha de Paquetá,nadando naquela praia sem ondas,etc e tal.Achei R$ 5 boiando.Era 95.Eu era uma criança,ainda.Gastei tudo com álbum de figurinhas dos Power Rangers(argh!).Tosco.

Não sei se dou uma olhada no festival de rock independente Ruído Festival e vejo o Lava(banda de Sampa)tocar.12 reais com flyer…talvez eu vá.

Olá.

Que bom eu estar me dedicando ao blog,ao fotolog,etc.Eu nem deveria dizer “que bom”porque é uma espécie de vício,então…bem,eu poderia me desvencilhar disso por uns tempos,até porque não significa nada(nada MESMO)eu ficar recebendo comentários e tal…é até bom ser reconhecido,ainda mais no fotolog,mas é aquela coisa,eu estou me tornando igual as outras pessoas justamente por este reconhecimento.Deveria dizer que estou forçando a barra,já que isso me incomoda um pouco…sim,incomoda.Coisa chata,ficar me dedicando a coisas futeis como fotolog e blog.Se bem que blog é legal.Mas caiu em desuso com o sucesso dos fotologs.Não morreu.Tá sendo esquecido.

A moda agora é ter um fotolog.Não importa se vc entra na “elite”do melhor fotolog do mundo(o fotolog.net)ou do pobretão do “Flogão”(hahaha),mas pra algumas pessoas você TEM que ter um fotolog.E quem é mais apanhado nisso?As pessoas fúteis,as que querem seus minutinhos de fama,as carentes e as “toda amigos”.Onde eu me encaixo nisso?Talvez na “carentes”.Até porque nunca tive ninguém mesmo.Tenho,mas esparsos…não me dou bem com a minha família.Meus amigos são pouquíssimos,e é uma dificuldade eu sair com alguém(isso não acontece há anos).A falta de namorada conta?Coonta.Aliás,ficar sem carinho,sem beijos,abraços e o escambau faz muito mal.Não adianta eu fingir ser indiferente a isso,ainda mais criando um “muro”,exatamente o “Muro da Indiferença”.É ruim.Faz mal.Já sofri por carência,ainda sofro,mas não mostro isso abertamente,como antes.A ponto de vc,quando faz parte de um fórum de internet,cria um tópico falando que está desesperado em arrumar amigos.Há 2 anos eu fiz isso.Patético,não?Sempre fui idiota,mesmo.:P

Semana passada fui dar uma arejada na mente e fui numa festa chamada DDK(Deutche Dancefloor Klub),isso mesmo,estilo alemão de pista de dança,lá no Centro da Cidade.Na maioria das vezes,entram góticos verdadeiros e góticos posers.Nunca gostei dos góticos,pra falar a verdade.A proposta do tal “Baile de Máscaras”da casa era vc entrar de fantasia ou com máscara.Seria sorteado a ganhar um livro sobre góticos e outra coisa aí,nem me lembro.O ingresso era 13 antecipado,16 com flyer e 18 na hora.Tinha imprimido o flyer,mas quando cheguei na porta soube que era o flyer errado.Tinha 17 reais.Faltava mais 1.Pedi a alguns colegas meus(que faziam parte do tal fórum),não tiveram.Pedi a outros desconhecidos,desconversaram,ou falavam “tá…tá…”,e se afastaram lentamente.A minha vontade era de dar um soco na cara de cada um,mas eles não são obrigados a me ajudar.Só odiei o modo deles dizerem “não”para mim.A salvação foi uma menina chegar pra mim e vender o ingresso que sobrou,de antecipado.13 pilas.Feito.Olhei sinistramente pra cara do viado que disse “tá…tá…”pra mim,até como gesto de que:”eu consegui,seu filho da puta,tá vendo?”.Entrei.
Coisa chata.O mal foi eu ter ido sozinho.Aquele lugar é péssimo pra ir sozinho,ainda mais quando vc quer cantar alguém e não pode,por causa da gagueira.Enchendo,pessoal dançando pra caramba na pista 1.Nem tive tesão pra dançar,vim sozinho.E tava de mochila,sendo olhado pelos seguranças(é que eles adoram “segurar”,já viu…:P),talvez pensando que eu vim pra vender drogas.Não poderia comprar algo lá,acho que tava tudo caro(apesar de ter 4 pilas no bolso),tava morrendo de sede.Vídeos de bandas alemãs pipocando na pista 2,sem legenda em portuga(alemão é uma língua escrota).”Que saco!”,pensei.

Saí fora,após falar com alguns colegas fora da casa e tirar uma foto com eles.Não irei mais sozinho.O problema foi esse.É AÍ que a carência invade.Comprei uma coca de 600ml(que bebo “con mucho gusto”:P)e peguei o ônibus pro abrigo.

Passei o Carnivale todo em casa,sem saco pra sair,sem dinheiro.
Dormi muito e fiz muito quadrinhos.

Hoje li uma matéria sobre o Belle & Sebastian no O Globo e pensei quando vi escrito “A Fase Peter Parker do B&S…”.

Não sabia que eu poderia fazer uma comparação com o Pete.Eu sou estúpido,preguiçoso e carente.E magrelo até não mais poder,o que me irrita.Ele era assim.Mas quando ele virou o Homem-Aranha o desgraçado mudou.Vigorou.

Quando terei o meu momento Homem-Aranha?

OBS: Fico puto quando vejo que certos jovens desprezam os avós.Eles são a melhor coisa que existe.Adoraria estar no lugar deles,valorizaria muito.