Chuva.

Eu fiquei achando por um bom tempo que chuva era uma coisa ruim,que abaixava minha auto-estima(se bem que realmente não tenho tanto,sou mais “neutro” nisso),e tudo mais…semana retrasada ela me fez um bem danado.
Eu,andando pelo subúrbio carioca,mochila(sempre)nas costas,calça jeans e a inconfundível camisa listrada(que já enjoei de usar),fiquei subindo e descendo ladeiras.Choveu.E ao invés de eu me aborrecer com isso,como eventualmente acontece,eu gostei.E eu estava bem estressado naquele dia,tinha discutido com algumas mulheres pela net.E aquele quente na barriga saiu,sarou,etc.Choveu e choveu.Como meu cabelo não absorve a chuva(crespo:P),lamentei,pq seria muito bom se ele pudesse fazer isso.Me encharquei todo.
Após a chuva de mais ou menos 30 minutos,me senti realizado.Melhorou meu humor e me deixou mais flexível.
É,não deveria existir a máxima de “tempo ruim é tempo chuvoso”.Depende muito da pessoa.

Eu estou no projeto do Governo Federal chamado Projovem.Eles te dão cursos profissionalizantes,você pode terminar seu 1ºgrau em um ano e te dão uma bolsa de 100 pilas por mês.Bem,100 pilas não é muito,mas é melhor do que nada.E vale ainda mais se você não gastar com besteiras.A maioria das pessoas do colégio onde estudo moram perto,já eu,moro longe.E não dá ir e voltar a pé pro colégio enquanto passo pela favela do Jacarezinho,lugar extremamente barra-pesada.
Os alunos são exatamente como eu pensava:Existe a divisão de arruaceiros-mor e a dos quietinhos,claro.Existe também a divisão das mães-adolescentes,um problema(sim,problema.Podemos dizer que é uma praga)que aflige a população carente.Só existem 5 professores e quase todo dia eles me ajudam na porra da passagem,e fico preocupado se um dia eles vão se encher e dizer:”aí,hoje fica por sua conta,não temos dinheiro”.Huhuhuh.
Numa vez que fui no colégio estava com tanta fome que poderia comer uma pessoa(hahaha).E ultimamente,não sei porquê,tenho esse desejo tosco para com as mulheres libertinas e superficiais.Sim,me dá vontade de matá-las e comê-las,ainda mais quando elas não têm opinião própria,vivem julgando os outros pela beleza(inclua feias julgando,hahaha!),não têm um pingo de seriedade,falam alto e adoram fofocar da vida alheia.É o suficiente pra você me achar um cara estranho?Eu nunca vou concretizar estes desejos,até pq não sou maluco.
É aí onde eu guardo a minha crueldade.Enfim,não é de hoje que me considero estranho.

Um dia,eu saindo da estação de trem de Mesquita,parei num quiosque pra beber um suco.Tavam lá a atendente e duas meninas,que se encaixam no padrão superficial de ser do adolescente.Após beber a última golada,ela disse:”porra,nessa estação só tem gente feia”.E após olhar pra mim e eu devolver o olhar agressivamente(ou seja,não parando de olhar só pra deixá-la sem graça.Sempre faço isso com quem me olha além de 2 segundos).
Achei estranho ela dizer isso,sendo que era gorda(e aquele tipo de gordo com pêlos nos lados do rosto)com pintas pela cara e olhar totalmente de peixe morto(aquele olhar meio “Garfield”).Então,esta menina não é acostumada a se olhar no espelho e ver a própria “beleza”.
Hhahahahha.

Esse tipo de mulher só serve pra transar e jogar fora,elas não se dão ao respeito.Se algum dia eu tiver se cometer um crime…

Estresse.

Nem tô com muita vontade de escrever.

O domingo tá escroto,o ar-condicionado,ao invés de refrescar está me dando um calor acachapante e tô mais uma vez,me estressando.

Aliás,o domingo sempre foi escroto.O pior dia da semana,consegue ser pior do que qualquer outro dia da semana.

Não dá,odeio tédio,odeio ócio,odeio estresse,ainda mais no domingo.

E o filho da puta do micro não consegue acompanhar a velocidade quando eu teclo…patético.
Quando fico com stress o meu corpo todo esquenta,principalmente na cabeça e no abdomen.

Nem ouvindo as músicas que eu gosto melhora.

Meu corpo pede água,minhas uhnas tão ficando vermelhas,e ofego demais…

Putaquepariu…

E as mulheres ainda ficam confundindo minha sinceridade com grosseria.E sempre estarão fazendo isso.Até pq existe esse tipo de mulher,não são somente algumas.Assim como os homens,existem diversos tipos.Esse tipo de mulher se abala muito facilmente.Costumo chamar de “mulher-porcelana”,pq não aguenta discutir sem ter os olhos cheios d’água.Eu poderia ser mais insensível do que já sou normalmente e zoar,mas seria bobeira.Esse tipo de mulher não gosto, e cosutuma ser meiga.A única mulher-porcelana que eu gostei era francesa e veio aqui por meio de intercâmbio.Ela veio junto com outros amigos também franceses.Lindos,homens e mulheres.Tinha uma mulher loura que se eu andasse com ela na rua,de mãos dadas ou não,pensariam que eu estivesse com um traveco…e ela era muito,muito linda,mas poucos falavam portuga,e ela não falava.Enfim,não tô falando dela,mas da meiga,a Delphina Lucas.Ficamos muito amigos e tal,quando não a beijei nas bochechas(cumprimentos,claro)ela ficou triste,visivelmente.E me desculpei depois.
Que calor filho da puta!
…………………….
Delphina era baixinha,olhos claros,pele alva,cabelos cacheados(mezzo),tinha uma vozinha capaz de me fazer chorar,peitões e carinha de anjo,daquelas de foder a vida de qualquer um.E eu realmente gostava de conversar com ela,de ficar com ela.Era minha melhor companhia.E em mim vieram os sentimentos duvidosos.Imaginei estar apaixonado por ela.E não estava.Mas queria seguir esse caminho,eu tava inconsciente.
Na praia,a pedi em namoro(quando decepcionei o pessoal em algumas coisas).
– Pediram pra gente não ter esse tipo de relação aqui no Brasil.

Claro.
Segui uma coisa que não tinha certeza.
Segui ainda mais pq tinha um “rival”,um amigo meu,do Atelier.
Ele tinha dito que a pediria em namoro,se eu não pedisse.
A Delphina com certeza daria a mesma resposta.
Agora tô falando com ela pelo msn,mas ela sumiu.

É.Tá.

Domingo filho da puta.