Gally


E a Copa vai passando, passando…
Eu normalmente não gosto de futebol.Odeio os times brasileiros, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e etc.Só gosto de Copa do Mundo.E estou perdendo ela às minhas barbas.
Ontem quase que dormi na rua por decorrência do trem ter tido seu último horário ás 16:30(era feriado, fazer o quê?).Não estou engolindo o dia hoje porque me parece um feriado tentando ser um dia normal.Mas hoje é ponto facultativo, por isso o “disfarçe”.

Hoje de tarde e pela manhã estive refletindo e encontrando um modo de sanar minhas carências, que apesar de serem poucas, são devastadoras.Hoje um jovem de classe-média(nem precisa ser bem sucedido.Só basta ele ter uma boa vida e pronto)pode ter quase tudo o que quiser, e resolver sua carência afetiva quase que facilmente.Ele tem os amigos e amigas de escola.Os do curso.Não estou tratando a situação como um jogo ou como uma coisa fútil, mas estou sendo sincero.Minha carência é afetiva, seja na parte de namorada, seja na falta de carinho de mãe, seja na de amigos.Não me considero um sujeito que tenha acesso livre a meus amigos.Muito deles ainda vivem com pai e mãe.Então quando a gente quer sair, os pais impedem.Claro.Eu tenho que sair com os outros, me divertir(apesar de eu não demonstrar isso muito bem), comer com eles, rir…um ser humano precisa se socializar.E eu não estou socializado.Sou anti-social, mas se eu for social poderei amenizar um pouco o meu sofrimento.Muitas vezes eu cavo minha própria cova, e me chamo de filho da puta.E eu realmente sou, assumo.Babaca.E nem falo isso por falar, é porque preparo armadilhas pra mim próprio.
Os fins de semana são sempre os mesmos pra mim.Não adianta eu ficar muito tempo na net, estou me dedicando, ultimamente, mais ao “mundo virtual”do que ao real.E o segundo é mais importante.O primeiro é útil demais, sim, mas é apenas um espaço de transição.Tá, você tem msn, fotolog, Orkut e tudo mais, faz você ter mais amigos, você adciona quem você gosta, entra no chat, amizades começam aí e pra pular do virtual pro real é fácil(ou não, depende das pessoas).Mas não seria bem mais delicioso se a amizade começasse no real?Seria mais “humano”.Hoje em dia a maioria dos jovens se sente necessitado de ter uma “contraparte interneteira”, não interessa a posição social.As lan houses(ou cyber cafés, como são menos conhecidas)estão aí pra expandir horizontes, abrir acessos a quem não mexia muito no micro.Tá, tudo bem.As pessoas parecem querer sentir-se mais atualizadas, expandir seu conhecimento, conhecer coisas e os outros.Mas eu entro e entro na net, estou como se estivesse “normalizado”com a situação só que falta algo em mim.Eu não consegui resolver minha vida no “real” e quero resolver no “virtual”…falta coisa em mim.

1º deveria sanar minha carência afetiva.O chat, sala de bate-papo, é uma boa porta pra isso, mas você acredita que estou há quase 4 anos entrando naquela coisa e só dando bola fora?É gente que se abala facilmente e que não está acostumado a homens transparentes, é mulheres que preferem aquele biótipo do “tarado e aproveitador”(sim, tem mulher que gosta), mulher que no meio da conversa sai da sala e não volta mais…você pode me chamar de babaca por eu me dedicar a falar com os outros em chats.Só é uma prova de que sou anti-social e tenho coisas mal-resolvidas no Real.Porque, pra muita gente é assim:a gente fala com alguém na net, marcamos encontro e estamos entregue à própria sorte.Perdi muito, muito tempo em chats.E como disse, ainda tem lacunas no meu peito.

2º mandar a preguiça pro inferno e resolver sua situação financeira.Eu nem tenho cacife pra ficar entrando na net o tempo inteiro.E muitas vezes dá aquela preguiça filha da puta, e deixo pra amanhã o que posso fazer hoje.Depende de mim.E não vai adiantar eu ficar falando que faço isso e aquilo se eu não AJO.
—————————————————
Estas são minhas fraquezas.

Eu perco amigos pelo meu jeito sem papas na língua, por eu ser extremamente transparente.Foi por isso que a Gabit saiu fora, que a Maria quer sair também e etc.Daí eu falo pra mim mesmo:”mas eu não consigo deixar de ser realista!”
A resposta é que você terá de ser, se quiser companhias.Nem todo mundo tem o seu modo de pensar e não tem sua INSENSIBILIDADE.
Eu tenho as respostas, elas tão na minha mão.
Agora, não posso deixar cair, senão eu vou me ferrar, me ferrar até aprender.Se não aprender, só poderia pensar: sou um caso perdido.

Eu não gosto de conselhos nem incentivos.Se alguém ler isto e querer dizer algo que não sejam estas coisas.Me irritam, não sei pq, mas me irritam.

Não é de hoje que eu curto a Michelle R.

Anúncios

Um comentário sobre “Gally

  1. Penny disse:

    eu não gosto de futebol mas também não chego a odiar. pelo menos a copa está promovendo gostosas reuniões em casas de amigos. amigos? minhas amizades são meio estranhas, são conhecidos de conhecidos e blablabla. amigos mesmo, são pouco e os que eu menos vejo. eu não sou boa com amizades pela net, salvo rarissimas excessões como vc e a karén. ninguém mais.a m.r é maravilhosa! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s