República das Crianças;


Bem, era o mês de outubro do ano de 1992.

Eu não tinha mudado, nem tinha me arrependido por ter fugido de casa, ficado uns tempos em outras cidades, me ferrado, tendo que furtar uma MANGA em Petrópolis e ser pego, entre outras coisas.Daí, acontece aquele episódio em que eu estava na prisão porque era cúmplice de um furto de um molho de chaves dos ônibus da viação CTC, a antiga CTC de Niterói.

Então, eu fui transferido para uma instituição do Rio, no bairro da Tijuca chamado República das Crianças.E era um lugar legal, até melhor que o CRIAM de Cabo Frio.E o de Cabo Frio era melhor que o de Nilópolis.
Então, o lugar se situava na rua Dezembargador Isidro, número 48.Ainda está lá até hoje, mas recentemente o abrigo terminou e virou uma instisuição que cuida dos assuntos da comunidade que mora lá perto(acho que é isso).
Tinham muitas crianças.Lá embaixo, passando pelo corredor que tinha alguns quartos e banheiro, terminando numa oficina, tinha o campo de futebol, na época, com o chão cheio de barro, e ao fundo tinha um limoeiro.À sua direita, um prédio, à sua esquerda, a pracinha em que passava pela rua Abelardo “Chacrinha” Barbosa.Quando se adentrava no abrigo, tinha uma recepção, onde ficava o guarda, à direita uma porta que levava ao refeitório(onde na época, ficava a tv) e seguindo a frente da recepção, subia numa escada em espiral que dava na Administração.A chefa na época era a Maria Regina(que hoje eu nem tenho notícias).A Tereza era a supervisora(a que eu ando falando até hoje).Os cupinchas eram os educadores, que tomavam conta e ficavam a maior parte do tempo com as crianças.Entre eles havia a Ana Paula, a que não gostava de mim(e nem eu dela) e a Ana Cláudia, uma lourinha.Havia a Celes, uma pessoa muito da sensata, a Sheila, que ensinava capoeira, etc.Tinham mais mulheres do que homens, como educadores.Quem estavam na Recepção eram policiais.Tinha o Tavares(um gordinho) e o Moraes, um bigodudo, parecidíssimo com o meu pai.Ainda tinha o Da Silva, um negão magrelo e alto.Até hoje ele é policial, vi ele no TRE da Tijuca há poucos meses.

Naquele tempo o Rio era governado pelo Marcello Alencar, notório político

Anúncios

2 comentários sobre “República das Crianças;

  1. Juliana disse:

    Nossa. Sua vida parece bem emocionante… a minha é bem normal. A tipica familia Pai, mãe e eu. Mas não é por isso qeu sou infeliz..sou feliz sim….. Mas uma vida igual a sua..apesar de parecr um tanto sofridinha parece que foi emocionante e ajudou a formar você pra ela própria..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s