Quando eu saí da cidade de Aparecida/SP para o Rio de Janeiro (minha terra natal e de onde eu acabei saindo, tentando ir para São Paulo), a rodovia Presidente Dutra estava com um pequeno congestionamento.As pessoas de outros veículos perto da gente estavam curiosas lendo os dizeres “Conselho Tutelar da infância e da juventude” Continuar lendo

Anúncios

Hoje, eu tive a conversa usual com minha madrinha, toda sexta a gente se encontra, então, colocamos os babados (huhehehe) em dia, jogamos um pouco de Uno (se você não sabe o que significa, problema seu) e me vieram as mesmas ressalvas sobre minha péssima alimentação.E confesso, é muito bom ter alguém que se preocupa com você, te ama e quer o seu bem…chuif…acho que eu vou chorar, aqui.Huhehee, zueira.A minha mãe fracassou totalmente em me criar (na violência, não resolve nada, meu chapa), meu pai morreu e eu estou fazendo o INVERSO do que ele pediu para ela…”cuida dos meus filhos”.E quando eu penso nisso, me aborreço (ultimamente, me aborreço muito), pois é horrível não se enquadrar numa coisa que o seu pau (agora falecido) quis que você fizesse.É que as coisas realmente estavam ruins na Cidade de Deus.

Na época em que estava trabalhando, quando voltava pra casa e queria ver um pouco de tv e dormir, no início da favela, tinha tiroteio.E claro, se eu adentrasse a favela, poderia levar uma bala perdida sabe se lá onde.A vida é uma só.Eu não tenho medo de nada, mas eu não posso morrer sem meus (bobos) sonhos realizados.Eu nem faço questão de ter ambições, grandes ambições.Apenas quero o básico: mulher, casa, filha (sim, FILHA).Eu já passei por muita coisa que qualquer boyzinho de classe média-alta metidinho a “machinho de pc” mijaria nas calças no ato.E pior, minha demonstração de medo, pelo menos pra mim, nem convincente, é.É como se eu estivesse fingindo.Foi assim, quando eu tive um fuzil apontado pra minha cabeça na cidade de Araruama (RJ), foi assim quando eu fui pra cadeia de Buerarema (BA) – e felizmente, isso não influiu na minha ficha criminal, já que eu não fiz nada, mesmo – e em várias dormidas na rua pelas Regiôes nordeste e sudeste.

Eu frequento alguns fóruns de discussão em que o pessoal pensa que eu sou mais um no oceano classe-média brasileiro.Quando lêem meu blog, não acreditam em mim.Melhor assim.

Hoje em dia, por gostar de tal pessoa (e por falta do que fazer nos fins de semana, já que cansei de chamar os outros pra sair) eu junto uma grana e vou até a cidade da pessoa, visitá-la.Já me dei bem e me dei mal, nessa.Eu sou um sujeito confiável, na maioria maciça das vezes.Não sou santo.Mas, eu nunca aprontei com pessoas que julgo meus colegas e amigos.

E qual é a minha maior “bizarrice”, atualmente?

Estou assistindo a Rebelde .É, eu nem me importo com esse preconceito de pessoal que nem poderia ser preconceituoso (os otakus, por exemplo).Preconceitos a parte, é um ótimo afazer no fim de semana.Eu não me iludo, não caio naquela coisa toda, mas eu gosto de assistir.

Gosto de certas bandas (como a Antique Cafe da gravura), mas ODEIO conversar com os demais fãs.Pelo simples fato da maioria falar muita besteira e se achar mais que os outros.

A minha maior perda de tempo é discutir com pessoas “inferiores”.Como assim “inferiores”?No sentido delas já perderem a discussão e nem terem motivos plausíveis pra debater, mas mesmo assim, elas insistem.Elas não perdem o orgulho e acham (inconscientemente) que IMPOR-se é melhor que reconhecer a derrota.De vez em quando, até posto algumas destas discussões, aqui.

Mas, eu perco tempo com elas porque sou idiota, mesmo.Mas, essa minha idiotice tem cura.^^

Cada vez mais eu deixo de falar com quem não merece.Há quase 1 ano atrás, eu tentava ser amigo dum líder duma banda moderninha paulistana, a Cansei de Ser Sexy.E por algumas críticas que fiz à algumas músicas, ele ficou puto.Claro que já tinha esboçado uma opinião formada sobre mim.Não só ele, mas seus amigos, que espalharam uns pros outros para me ignorarem (seja em comentários no fotolog, etc.).Homem burro e arrogante, até mais que eu, mas ele se deu bem e está fazendo turnê pelo mundo, com sua música que até eu poderia fazer.E me arrependo de ter dançado e perdido uns 3 kgs no show que ele fez aqui no Rio.

No fim de semana, eu não existo.
David só tem alma de segunda à sexta.

No passeio de segunda, ele vai tentar cantar aquela linda nordestina.^^