Homem atira em outro que conversava no cinema

Em um cinema na Filadélfia no dia de Natal, durante uma exibição de O Curioso Caso de Benjamin Button, um homem levou um tiro no braço por conversar durante o filme.

James Joseph Cialella Jr, de 29 anos, foi ao famigerado Riverview Theatre, considerado um dos cinemas mais “barra pesada” dos Estados Unidos, onde tentava assistir ao filme quando uma família começou a conversar durante a projeção. Cialella pediu que parassem. Sem sucesso, jogou pipoca neles. Foi só quando ele puxou sua Kel-Tec calibre .38 e alvejou o pai no braço esquerdo que teve sossego.

Com o disparo, o cinema ficou vazio em segundos. O atirador, porém, voltou ao seu lugar e sentou-se, para terminar de ver o filme. Mas não ficou muito tempo… a polícia logo chegou e o prendeu.

Cialella, que não sabe como termina Benjamin Button, está sendo acusado de tentativa de homicídio, entre outros crimes. A vítima está hospitalizada mas passa bem.

____________________________________________

Um dos motivos que fez me afastar dos cinemas foi isso: gente falando na hora da exibição, algumas pessoas extrapolando nos decibéis, entre outras coisas. É simples, eu odeio gente que faz isso. E odeio pessoas que, mesmo sabendo que se deve desligar o celular ao entrar na sala, ainda os mantém ligados. Daí, o aparelhinho toca, etc…

Eu tenho sorte de não portar uma arma. Certamente faria a mesma coisa que este sujeito. Algumas pessoas fazem questão de serem inconvenientes em locais em que isto deveria ser proibido. Rir, beleza. Agora, papear, gritar na exibição do filme…dependesse de mim eu atiraria em qualquer um que fizesse. Daria porrada. Cortava um braço, uma perna…até porque não paguei pra ouvir voz de filho da puta nenhum.

Já tive aborrecimentos ao ver “Sinais”: turba de adolescentes (sempre eles) gritando, esboçando um medo de araque. “MIB 2”: a menina gargalhava ATÉ nos momentos em que não tinha humor algum. “O Amigo Oculto”: conversa alta. “Alien Vs. Predador 2”: a putinha sabia que iria ter momentos gore e mesmo assim ela fez questão de gritar “Ai, meu Deus”, “Ai, não!”. “Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban”: meninas gritando. Um adulto lá se aborreceu e disse que se ela continuasse iria dar uma porrada na cara dela. “Ah, mas daí você vai ter que aguentar processo!”. Por quê cargas d’água ela não disse isso pra mim? Além do mais, estas mesmas meninas curtem jogar pipoca nos outros. Como querem respeito desse jeito…?

Essas porras que não sabem se comportar no cinema têm que levar um tirambaço mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s