Observações

Imagino que não seja assim tão difícil analisar e se analisar. Tenho um “senso observador” (que porra é essa?) aguçado especialmente para lidar comigo mesmo, mas mesmo assim não consigo mudar. É praticamente impossível mudar personalidade duma pessoa com 20 e tantos anos ou não? Pode-se obter pitacos aqui e ali, mas você sempre será a mesma pessoa, com o mesmo jeito de ser. Coisas ruins podem ser podadas (algumas com uma certa facilidade), mas outras é um cu pra conferir, só que estas podem ter um certo motivo de estarem tão altivas, fortes. Lembro que fui um sujeito bem “normal” no período escolar de minha infância, tendo traumas como qualquer pessoa de classe média-baixa, umas mais e outras menos. Odiava ver o patriarca bêbado e você sabe que o bêbado pode ser prejudicial de diversas formas, desde o sujeito que te enche o saco te tratando como um amigaço até o violento. Caninha da Roça, Pirassununga 51 não descem nem com limão. Ah, eu curto uma caipirinha quando quero degustar algo diferente, ter toda aquela frescura de beber e passar a língua em toda a boca para captar o paladar. É a mesma merda de sempre, mas o limão dá uma pegada mais tragável. Coisa bacana era comer peixe frito feito na praia e me afogar na praia do Joá, embaixo daquele elevado da Barra da Tijuca. Até hoje, não sei nadar, mas não quer dizer que fique sempre no raso. Isso lembra de levar a mulher e filha para tomar uma água salgada, mas como mais lerdo que ela em tomar decisões…

O problema é o questionamento. Sempre fui questionador e isso anda ocorrendo em mais do que nunca nestes anos. Observo tudo e todos, mas não no modo fofoqueiro de ser. É como se observasse tudo para estudar. Tirar uma prancheta do cu, a caneta da garganta e anotar tudinho. Tem coisa que ainda não sei porque fazem:

1- Não é “exato” demais um jovem se atrair por outro porque…o outro é jovem? Ele apenas se atrai (não amorosa ou sexualmente) e só? Ele tira isso do cu ou tem algum viés mais científico e corporal para isto?

2- Repetições. Não é possível que todo mundo resolva bancar o surdo e pergunte “hã?”, “o quê?” quando a pessoa diz uma frase bem clara (não apenas para ele, mas para qualquer pessoa). Outra, a pessoa repete o que a outra disse. “É na sexta-feira, então?”, “É, na sexta-feira”.

3– Attention Whores. Por quê a tentativa exacerbada de querer aparecer? E isso vem desde os casais que gostam de se beijar na rua (alguns ficam no meio do caminho justamente para que quem passar lá os observe sem escapatória) e as adolescentes em grupo ou em dupla que falam alto e gesticulam até as putinhas (geralmente é mulher) Camwhores, pseudo-celebridades e etc. É prazeroso mesmo ser o centro das atenções?

4– Orgulho. Puta que pariu, O QUE CUSTA reconhecer que errou? Hoje, nego me deu informação errada, fui no lugar errado (uns 6 quilômetros de onde moro) a pé e num calor saariano, gastei o pouco da grana que tive para voltar, confundindo as viações (já que o ônibus que eu queria pegar tinha a pintura parecidíssima com a do ônibus errado), me estressei e quando fui tirar satisfações, ainda se acharam certos! E ainda responderam: “pô, a gente ainda se deu o trabalho de te passar a informação…”, a questão não é essa, meu filho, não quer dizer que, só porque me fez um favor que eu ficaria quieto perante a informação errada que você me passou!

5– Falta de tato. Tentar falar mais que a televisão (inconscientemente, é claro). Dar batidinhas na cadeira alheia, machucar o outro, se intrometer no assunto alheio, tomar as dores dos outros, infernizar a vida do outro porque “não gosta dele”, entre otras cositas más.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s