Rio de Janeiro e a guerra contra o tráfico


O estado resolveu finalmente fazer sua parte quanto à extirpação do tráfico subindo o quartel general da maior facção criminosa carioca, o Complexo do Alemão, onde apreenderam drogas e chutaram a bunda de centenas de bandidos. A impressão é que finalmente o estado do Rio de Janeiro encontrou um governo decente e com compromisso em foder a raça de bandidos que infesta nossa cidade. Por um lado, deu a sensação e que a cidade do Rio de Janeiro ainda tinha jeito, que as gerações futuras gozariam de felicidade maior que a nossa, prepararíamos nossos filhos e netos para o melhor, mas a verdade é que tudo isso rolou em interesses escusos.

Eu já me aborreci pelo fato do Brasil ganhar o direito de ter a Copa de 2014 e o Rio as Olimpíadas de 2016, mas já falei bastante sobre isso, o povo não merece eventos como este tão cedo, etc e tal Não dá para comparar o Rio de 1950 com o desse ano, com o dos anos seguintes, fora pouquíssimas coisas a sociedade anda piorando cada vez mais, etc. O fato é quenão dá para aprovar totamente a atitude da Polícia, Exército, e variantes. “Ora, mas claro que foi ótimo expulsar os bandidos da favela.”. Beleza, mas mesmo com interesses escusos vale a pena acontecer tudo isto?
Nós temos um presidente mal caráter, um governador que anda de mãos dadas com ele, e um prefeito nas mesmas condições (prefeito este que não podia ser levado a sério pelo fato de ter passado por uma porrada de partidos). Os bandidos tomaram chá de sumiço, e os estados vizinhos ao Rio de Janeiro já estão preparados para “receber” os fugitivos, pois todo mundo sabe que se mandaram para outro lugar. Não estão presos – em sua maioria – e nem mortos. Não há garantia de que desistiriam do crime para ter uma vida normal. Calcado nesse alerta eu até fui parado na cidadezinha de Engenheiro Paulo de Frontin, quando estava no banco de trás do ônibus e fui revistado. Será que foi porque eu vestia a camisa do Flamengo? Haha.

Nem precisamos dizer que já ocorrem relatos dos moradores do Alemão sobre a conduta dos policiais. Alguns que abusam de poder, entre otras cositas más. Não adianta, vai acontecer, especialmente porque trata-se da polícia carioca, uma das mais sanguinárias e corruptas do país. O Exército também dá suas cagadas, visto os soldados que entregaram jovens para traficantes de um morro com facção rival a deles. Foram assassinados.

O apaziguamento no Complexo do Alemão não significa o fim da violência, nem 10% dela, pois o Rio será a mesma coisa. Poderá certamente engolir o placebo no tempo de Copa e Olimpíadas, como aconteceu em 2007, no PAN. Ah, quão a grana do contribuinte será gasta nestes eventos. O Rio de Janeiro “desfrutou” de governos corruptos durante um bom tempo, dizer que o Sérgio Cabral rompeu esta tradição é muita ingenuidade. “Mas rompeu mesmo!”. Em contrapartida, os interesses escusos permanecem.

Mas, o povo merece, certo? Votamos mal, também, nós começamos tudo isso.

Nunca teremos a paz propriamente dita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s