Fervendo na África


É, as coisas estão fervendo naquele lado do mundo, e estou falando do Norte da África, praticamente uma outra África dentro da própria. Vocês sabem, meses acompanhando a tensão da luta entre os ditadores e os rebeldes, Muamar Kadafi (não, não vou adotar a grafia “Gaddaffi” que a Folha de São Paulo força goela abaixo dos outros, essa merda é ridícula), o Michael Jackson daquela região, apanhado feito um porco na lama (digo, na tubulação com lama) e sendo mostrado pelos rebeldes como um leitão pronto pro abate. Vergonhoso, só que o cara aproveitou bastante nestes quarenta e um anos de poder. Quando se tem nas mãos uma nação que demora para investir contra você tu podes se acomodar e continuar a exercer seus caprichos. Terá aquela galerinha fardada e armada pronta para levar um tiro no rabo por sua causa, não é mesmo? Bom, mas é assim em todo lugar, todo país tem seu exército. Digo, o Japão já tem seu exército próprio ou eles ainda estão dependendo (até nisso) dos Estados Unidos? Tô lembrado que há pouquíssimo tempo rolou uma reportagem daquele jornal que se diz direitista (para mim, direitista não seria defender veementemente os “direitos” dos gays e apoiar também veementemente o Barack Obama, mas vai saber) sobre a deficiência que o Japão tem nesta questão das Forças Armadas. Até tinham uma equipe de defesa, mas longe do que podemos chamar de um Exército. De um mothafucking Exército. Bom, isso nem o Brasil tem. Tanto tempo sem embates ou ditaduras nos deixou preguiçosos, babões e obsoletos. Não à toa que… deixa quieto.

Mas o Kadafi está vermelho como um porco (novamente porcos?) nessa foto, não? O ex-líder acostumado a trajar indumentárias tribais de cores berrantes, com mais uma peculiaridade de ostentar guarda costas femininas (oh, isso é muito bom, eu gostaria de ter moças robustas cuidando do meu patrimônio), caiu por terra, digo, por lama. Creio que nem ele sabia que seria subjugado por um exército despreparado para a batalha, como os rebeldes. Mas a gente aprende, a gente improvisa e que se dane a parte teórica da coisa, até porque, caramba, ela não existe.

Enquanto isso, temos a liberdade síria sufocada por Al Assad, estrangulada no Iêmen, o paliativo egípcio, a claridade tunisiana. Já estou aguardando a próxima moda de derrubar regimes ditatoriais, estão ligados que ocorreu uma varrição naquele lado do mundo que podia se estender no lado de baixo da África também, certo? Problema é que as coisas lá embaixo estão piores. O buraco é mais embaixo. A África perdida, sem salvação, e isso vai da Nigéria, correndo ao Sudão e descendo. Daí a gente pensa e conclui que sempre existe algo pior que nossos regimes. Quer dizer, não quer dizer que a gente tenha de submeter-se a eles, o próprio Brasil vive um regime esquerdista até bem brando, mas que dá exemplos visíveis de sua existência com os escândalos de corrupção que grassam nossa história desde quando? 1500? Ou nosso povo já era imbecil por natureza e só – inconscientemente – aguardavam a chegada dos europeus para se vender?

Não disseram nada realmente esclarecedor sobre a morte de Kadafi.
Não disseram nada realmente esclarecedor sobre a morte de Bin Laden.
E o Jornal Nacional (maior telejornal brasileiro) comemorando, com direito a musiquinha triunfante e tudo mais, como se tudo estivesse terminado.

Uma hora a varrição terá fim, e logo depois virá outra, mesmo em países em que os regimes totalitários pareçam invencíveis (caso do Irã e Coréia do Norte, onde eles botam guardas de trânsito para trabalhar mesmo sem tráfego algum, além dos campos de trabalhos forçados e a fome). Mas tem uma coisinha que eu quero saber sobre o Kadafi agora:

Será que o diabo está cuidando da retaguarda do Kadafi (claro, com suas guarda-costas demônio) ou é aquela coisa de “aqui você está entre iguais”? Claro que não, esqueça a segunda coisa! Este leitão está de nariz em pé até lá, ora bolas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s