Se você gostou da escola, vai adorar trabalhar


“O que há em comum entre uma madame de Chicago, jovens norte-americanos hedonistas, escoceses bêbados e outros tipos? Com seu senso de humor, Irvine Welsh dá voz a personagens bizarros, medíocres e inesquecíveis na coletânea ‘Se você gostou da escola, vai adorar trabalhar’. O autor mostra, nos quatro contos e uma novela que compõem o título, da fronteira entre o México e os EUA a um pequeno povoado na Escócia, passando por Chicago, Londres e as praias do Caribe, conduzindo seus personagens num misto de desespero e silêncio.”

Esta é a sinopse do livro dada pela editora Rocco, que publica as obras do Irvine aqui no Brasil. Eu não li tudo do camarada, até porque praticamente dependo da editora para isto, e a Rocco demora bastante para fazer a transação e etc. Agora, com a publicação de um romance recente, “Crime”, passei a não mais negligenciar o “Se você gostou da escola…”, porque são diversos contos e uma novela, mas se eu quisesse adiar a lida poderia fazê-lo tranqüilamente pelos motivos já citados. Os temas que o Welsh toca são os mesmos: desajustados de classe média-baixa, drogas e sexo, do tipo que ele ficou conhecido mundialmente, em “Trainspotting”. O que não quer dizer que seja um autor preguiçoso, mas sim, ele é repetitivo, para muitos é este o problema. Mas fazer o que, se o Welsh nasceu e fora criado neste cenário? Tem o Bukowski, que praticamente falava dele e de suas desventuras, tem o Kafka, que de certa forma colocava algo dele em seus personagens, o que o Welsh faz é o que fazem muitos autores. Mas vamos à avaliação.

Os contos variam bastante a qualidade. “Cascavéis“, o primeiro, é o pior deles. Fala sobre dois homens e uma mulher, amigos que se embrenham de carro no interior dos Estados Unidos, deparando-se com um chicano psicopata e seu irmãozinho. Antes do encontro a coisa complica a partir do momento em que uma cascavel dá uma baita picada no pênis de um dos caras. Daí alguém precisa sugar o veneno. Já se pode esperar o previsível daí, algo tão imbecil que você passaria ao menos duas ou três horas escrevendo esta besteira. Posso imaginar o Welsh morrendo de vontade de escrever esse conto, como um moleque punheteiro. Lixo.
Já o conto “Se você gostou da escola vai adorar trabalhar” conta sobre um inglês que troca o frio europeu pelo calor caribenho, o resto da história é tão insignificante que me esqueci a maior parte.
Cães de Lincoln Park” é o melhor deles, de longe. É interessante ler uma história de uma mulher afetada, patricinha e fútil (narrativa em terceira pessoa, pelo que lembro) escrita por autores “marginais” como o Welsh. Nesta história mais divertida do livro, conta sobre algo totalmente trivial, o sumiço do cãozinho de uma dondoca aleatória. Deu gosto em ver a forma com que o escocês se esforça para contar uma boa história partindo duma premissa estúpida. O sonho é ele dedicar um romance com uma mulher de protagonista, mas como ele ressuscitou a “franquia” Trainspotting com seu “Skagboys” (predecessor de Trainspotting) vai ser ainda mais difícil.
Um cineasta afoito em realizar a biografia de seu ídolo é o que mostra “Miss Arizona“. Suspense.
Já “Reino de Fife” é a novela, deitada no Welsh que todos conhecemos: proletariado, sexo, drogas, patricinhas fetichistas e por aí vai. O protagonista é um moleque de pai comunista (que extrai versos e idéias de sua posição política nas músicas do 50 cent), é jogador profissional de futebol de botão e tem um grupo de amigos tão ou mais sem perspectiva que ele. Lembra o personagem de Jack O’Connell na série Skins, o James Cook. História divertida, especialmente pelas gírias proferidas pelo sujeito, gírias estas que se perdem completamente na tradução para o português, já que o que os tradutores apenas inserem termos mais ou menos semelhantes em nossa língua.

Welsh já publicou outros livros de contos, este foi o primeiro a ser lançado aqui. Agora, após “Crime”, posso continuar a esperar sentado pelos outros romances. Na maior paciência.

 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s