Espanha, campeã da Eurocopa, da Copa… de tudo

De novo, amigos. DE NOVO!!!
 A seleção espanhola já tinha dado provas, desde 2008, que é a melhor seleção dos últimos tempos, verdadeiros monstros da arte de jogar bola, devia ser o único que não dava o braço a torcer em relação a isso, baseado também na birrinha de que estes filhos da mãe venciam todas. Estive do lado deles quando deram aquele baile no Santos, o que repetiu-se nesta final da Eurocopa, quando a Itália bateu de frente com eles.

4 x 0 na seleção que há pouco havia batido a Alemanha – melhor da Eurocopa 2012 até então, e vencedora moral (só eu mesmo) da Copa de 2010. O melhor venceu, não importa se não fora merecedor – porque entendemos que, quando um time ganha todas passa a enjoar para alguns, além de suscitar raiva em outros -, mas porra, ninguém ganha uma porcaria de copa por pena. Até porque este é o fucking aquecimento para a Copa de 2014. O europeu, o que vale nessa merda. 

A vergonha foi tanta, mas TANTA que teve espanhol aí querendo fazer gol de calcanhar.  O Mario Balotelli, que havia metido 2 gols na Alemanha, se mostrou apagadaço, devidamente neutralizado, assim como os outros. O Casillas nem teve de trabalhar tanto nesse jogo maldito. 

Então, amigos, confesso que tudo o que sentia pela Espanha desde a Copa 2010 fora birrinha, pura e simples, pois na minha concepção, o “mal” havia vencido, e a Espanha, óbvio, era esse mal. Agora eu tenho de engolir isso e reconhecer, pela ENÉSIMA VEZ, que os putos são sim os melhores e ponto! Porra! E não duvido se meterem na bunda da seleção brasileira aqui mesmo! Imaginem, principalmente vocês de outros países, quão seria prazeroso este Brasil de Neymar, Ganso e afins ser CURRADOS em rede nacional, e mais uma vez – porque esse time só cresce para cima de seleções como as de Gana – ?

Ou seja, tudo isso é mais uma prova de que essa torcidinha brasileira terá muito com o que se decepcionar daqui para frente. E se possível estarei lá, rindo e me divertindo com isso tudo. A Eurocopa deste ano serviu para finalmente soterrar algumas promessas (como a seleção Russa, que já tinha sido prejudicada pelo péssimo regulamento da competição, tendo de enfrentar confronto direto com a Grécia quando tinha uns 2 ou 4 gols no saldo, não lembro bem, enquanto a Grécia não tinha nada)

Daí a mesma Grécia, provando a si mesma e a todos que sua trajetória até a Segunda Fase era apenas um golpe de sorte, leva no rabo pela Alemanha, que como a Espanha era a favorita da Euro (MAIS UMA COISA QUE IGNOREI). Daí o comedor de meleca Joachim Löw muda a porcaria do esquema tático e é leva dois gols da Itália, consagrando o Mario Balotelli, que junto com o velho Pirlo era uma das sensações da seleção até então. Mario foi a figuraça dessa Euro, da mesma forma que o grande público se interessou pela história deste maluco, todo este “mito” caiu ontem, quando a Itália foi enrabada pela Espanha.

Ou seja, estamos diante de monstros.
A Espanha merece toda essa bajulação, porque faz por onde.
Peço desculpas por ter dito tanta merda sobre eles de 2010 pra cá.

Fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s