Madrid – a evolução dos ex-besteirol

O Cansei de Ser Sexy durou mais tempo do que pensamos, isso é um fato. Outro fato foi que, outrora considerada uma banda “inovadora” (por quem? Deve ser por mim mesmo) na época em que se abriu pro mundo, 2005 a 2008, no fim das contas tornou-se mais um arremedo de banda indie solidificada. “A magia acabou”, como diziam uns palhações na comudade da banda no Orkut. Lembrando que eu fui um destes palhações, mas CARÊNCIA é algo foda e você acaba se debruçando tanto no objeto de desejo que acaba perdendo o senso de ridículo. Ao menos deu pra conhecer e se deparar com algumas coisas. O público do Cansei de Ser Sexy exatamente resume-se àquela juventude Vila Madalena pra caralho com uma carga intensa de pedantismo, lembrando que eu não me excluí disso, especialmente nos períodos em que freqüentei o mesmo saco que eles. Porém, de minha parte não há qualquer ressentimento, até porque tratei de causar todas as flechas que foram fincadas em mim, então tá tudo certo, né não?

Continuar lendo