Vloggers

Confesso que acompanho alguns destes “vloggers”, alguns mais visados hoje em dia, mas em busca da informação. Porque geralmente as pessoas não são interessantes quando expõem suas trivialidades. Quando enfocam assuntos da semana/mês e abrem sua intimidade em público pelo Youtube. Está certo, hoje em dia todo mundo tem direito de dar sua opinião (olhem eu dando minha opinião nesse blog que ninguém comenta), mas é óbvio que na minha cabeça isso traz mais conseqüências ruins que boas.
Apesar de buscar assuntos tanto em política quanto em musculação, não me considero eclético. Realmente acompanho vloggers que focam uma questão só. Hoje temos uma porção de vloggers dados à explicar seu cotidiano e etc. Como disse. Esse pessoal é tremendamente sem graça, sendo genuíno ou vestindo uma capa – a maioria é assim, se produz, se faz de imbecil e desconjuntado para conquistar os “antenados”, os que, provável, acharão bonitinho e descolado. Acabei de ver um vídeo, o primeiro e último que assisti, daquele sujeito tatuado e vesgo, que com tanto sucesso conseguiu um emprego na Music Television.
Meus amigos, que cara chato.
Este indie – indie é uma das tribos urbanas mais desprezíveis da atualidade – conduz os assuntos do vídeo de uma forma tão insossa, tão dispensável que não cheguei a dormir, mas a me irritar e sequer concluir os 14 minutos de duração. “Ah, vamos falar da… qual é o nome dela? Yuani? Yo… Yoani Sanchez…”, “… pois fique sabendo que só tem comunista aqui…”, “minha cadelinha sumiu”, “vou pegar um gatinho de pelúcia e ficar dialogando com ele”, tudo isso é uma merda. Mas o metiê gosta. O sujeito pode ser o cara mais desprezível do mundo, mas se obtiver vários views e likes ele se dá bem com a mídia. Pode ser pior caso ele, um pústula natural, suicide a própria imagem… perdendo fãs e não conseguindo se eleger politicamente.
Qualquer um saberia que descambaria para isso, e hoje em dia estes assuntos são tão visados e espremidos na sua cara que você acaba se convencendo a assisti-lo/lê-lo: “vamos ver se essa merda é isso tudo mesmo…” Obviamente, se fores alguém com um pingo de exigência, você vai peneirar essa enxurrada de vloggers e encontrar uns 3 ou 4 que prestam – caso pense como eu, o que é bem difícil. Bom, não sou tão diferente de todos.
Coincidentemente os vloggers mais chatos e pretensiosos que encontrei até agora são os ateus. Isso não tem nada a ver com nada, nem tenho religião. Um ateu, que de vez em quando fala algo decente, permite que seus tropeços suplantem as coisas boas. Seguindo esse pessoal você nunca excluiria a possibilidade de ser amigo (a) deles. Você os admira, porque compartilha com suas idéias (nem sempre) e sentiria-se preenchido caso eles fizessem parte da sua vida. Pode ser tanto estes babacas quanto as mulheres “gamers”, os gordos e as vagabundas que forçam um estilo nerd , sendo o que de fato não são. Vestindo personagens. Há um mundo de vloggers à sua disposição.
O blog está morrendo, ele já morreu no âmbito geral. Depois o vlog morre, mas até lá vamos ficar mais fúteis. Vamos nos superar um pouco mais. Nós já mudamos MUITO de 10 anos pra cá.
(Uma coisa curiosa desse trio que postei é que um, de alguma forma, é relacionado a outro. Um tentou levantar a “carreira” maldizendo o outro, exceto o vesgo, que foi malfalado pelo pústula natural. Não, não estou tentando me levantar os maldizendo.)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s