The King of Fighters acabou? Se suicidou?

the-king-of-fighters-xiii-20100326022637319

A série de jogos de luta The King of Fighters, iniciada em 1994 pela SNK e continuada em 2001 SNK Playmore, fez um grande sucesso na América Latina, especialmente no Brasil, no auge dos fliperamas (anos 90, começo do ano 2000).

Tendo à frente um esquema então inusitado de luta (um trio de lutadores enfrentando outro trio), com personagens oriundos de outros jogos de luta da SNK (Garou DensetsuFatal Fury, no ocidente -, Art of Fighting, Ikari Warriors, Psycho Soldiers), KOF ganhou terreno na época em que Street Fighter, da Capcom, andava em baixa, mesmo com Street Fighter III e suas duas versões posteriores. A série poligonal Tekken, da Namco, também ganhava espaço, “substituindo” Virtua Fighter; séries com o mesmo gráfico, como Bloody Roar, Dead or Alive e Tobal, que gráfica e historicamente são boas séries, nunca fizeram o mesmo sucesso estrondoso.

Em quase toda a década de 90 eu não joguei nada, quase sempre acompanhava os outros jogando a série KOF, os beat’em up da Capcom (como Cadillac and Dinosaurs e Final Fight); só comecei a jogar pra valer de 2000 pra cima. Aliás, boa parte do meu dinheiro era despejado nos fliperamas. KOF foi tão benquista e explorada enquanto videogame que gerou 14 edições, incluindo as edições especiais (como as ’94 Rebout, ’98 e ‘2002), dois spin-offs (Kyo e Neowave), três versões 3D, as Maximum Impact, três crossovers com a Capcom  e mais uma série de cardgames, mangás, CD Dramas, uma mini-série em anime de quatro episódios e um filme live-action devidamente criticado. Fora estas mídias, os personagens caíram no gosto popular, protagonizando fanzines (muitos hentai, inclusive, quase sempre japoneses) e fanfics. Hoje qualquer um se lembraria da Shiranui Mai, Yagami Iori e Kusanagi Kyo. Mas, a decadência da franquia veio junto com o fim da SNK, cujo último KOF sob sua produção fora a ‘2000. De lá para cá tivemos a ‘2001, ‘2002 (edição especial), a péssima ‘2003, XI, XII (edição especial) e XIII. Agora estamos às portas do mais novo lançamento: The King of Fighters XIV, que sairá para Playstation 4.

kof-logo-720x361

O que foi lamentável: a SNK Playmore, antes Playmore, ao menos vinha se aprimorando graficamente depois da cagada monumental de KOF ‘2003: em 2010 lançou o ótimo XIII, de boa jogabilidade, um belo jogo mas que, prosseguindo o vício desde os últimos anos da SNK, um péssimo storyline, péssimos endings, sem contar a exclusão de boas músicas a partir da 2001, onde utilizaram os mesmíssimos samplers, Control C+Control V de instrumentais que inclusive foram utilizados na intro daquela edição. A maioria dos trios de lutadores tem finais humorísticos – e num humor que possivelmente não agrada os próprios japoneses – e algumas forçadas de barra em certos personagens – relacionamento forçado da King com o Ryo, talvez até para dar alguma relevância a estes personagens de Art of Fighting. Mas como sou só um nerd babão, ninguém se importa com estes pequenos detalhes.

Não esperava que a SNK Playmore deixaria a saga por isso por motivo$ óbvio$, sem contar a sobrevida que KOF XIII deu à série, apesar de tudo. Não podia esperar também que executivos sedentos de grana se importassem com storyline, já que hoje ninguém se importa (fosse assim, Street Fighter não faria sucesso, já que desde os primórdios a Capcom não trabalha a história de seus personagens, além de degringolar tudo com Street Zero 3). Daí, anos depois, soltaram o teaser de KOF XIV.

Mano… acho que é um dos piores retrocessos de jogos que eu já vi.

Os gráficos estão inferiores a QUALQUER JOGO DE LUTA FEITO NESTES ÚLTIMOS 20 ANOS. Está bem pior que o mostrado na série KOF Maximum Impact, que tinha um 3D inferior de Tekken 3 para cima, além de menor liberdade de espaço no cenário. A gente fica imaginando o que deu nestes amarelos de merda de praticar um seppuku tão bem aplicado assim.

E então, seria uma sabotagem tipo o Jim Starlin na DC Comics, que enterrou a mensal de Stormwatch? Aguardemos os próximos capítulos…

Anúncios

10 comentários sobre “The King of Fighters acabou? Se suicidou?

  1. Anonimo disse:

    Eu fiquei surpreso com essa transição do novo KOF, apesar de ser tardia não se pode concluir muito até porque todos meteram o pau em SF 4 e o game conquistou as massas dos fighting games em peso e ganhou diversos upgrades.

    Quanto a pobreza dos gráficos poucas softs japonesas conseguem trabalhar com maestria o 3D, outrora dominando os sprites 2d melhor que os ocidentais hoje ainda sofrem um bocado com isto.

    Ainda fico no benefício da dúvida, ainda mais se tratando da Playmore que pegou algo com uma tradição e qualidade imensa e demorou pra acertar a mão.

  2. Anonimo disse:

    Os FG se sustentam mais pela competitividade do que pela história.

    Os tempos são outros: as casas de arcade acabaram e só sobrevivem no Japão e FG só vive por uma fandom que ainda vale a pena investir. O mercado oriental de jogos tá bem sucateado estruturalmente. Se não fosse por isso e algumas franquias de RPGS que ainda tem algum lançamento nem existiria mais.

    Conforme digo, ainda é cedo pra falar de alguma coisa sobre esse novo KOF, assim como tacaram pedras pela mudança no SF 4 e hoje todo mundo baba ovo.

  3. Anonimo disse:

    Mas aí que está: esses jogos ficaram nos nichos. Não temos mais arcades como vitrine de popularizar os mesmos. Virou diversão pra poucos: se elitizou.

    O que vivemos nos fliperamas fica na saudade.

    Além do mais KOF perdeu muito do seu prestígio tanto que no último campeonato da EVO ele nem conseguiu formar campeonatos perdendo pra Smash Bros como preferência de campeonato.

    A coisa tá feia pra cacete.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s