“Aaaaain, Ditadura!” Inocência ou Mau Caratismo?

161111

Porque boa parte dos que torceram o nariz para a homenagem do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra por Jair Bolsonaro se encaixam nestes dois adjetivos. Brilhante Ustra, um dos personagens do regime militar iniciado em 1964, este acionado em resposta a um crescimento de células terroristas comunistas (com guerrilheiros treinados em Cuba, China e financiados pela KGB) instaladas no país, dispostos a imprimir uma ditadura do proletariado, é até hoje lembrado em sentimentos nada amistosos. Bolsonaro, militar da reserva e possível candidato à Presidência em 2018, foi cuspido pelo deputado Jean Wyllys de caso pensado, e recebeu o troco pelo filho do militar, o ex-policial e também deputado (PSC-SP) Eduardo Bolsonaro, que depois disse não ter cuspido mas mostraram que cuspiu. Certo, foi um erro mas uma atitude compreensível de quem vê seu pai sendo agredido. Wyllys, homossexual adorador de Che Guevara, ciente que o mesmo Che odiava e executava homossexuais, correu logo após dar sua cuspida, por medo de ser cobrido de porrada – mais uma coisa compreensível!

Mas o ódio a Brilhante Ustra é compreensível? Claro! E este ódio está cada vez mais natural e atual, pois a “ditadura” era o terror de comunistas, dos simpatizantes da mesma esquerda que matava milhares de pessoas em diversos países. Hoje, por meio de Marxismo Cultural, disseminado por pessoas em órgãos cujo seio familiar não serão afetados, são criados novos “odiadores” em cada sala de aula, em cada universidade, até a frente da tela da TV. É ensinado que o contingente de guerrilheiros era insuficiente para tomar o Brasil de assalto, que Ustra foi um torturador impiedoso assassino (convenientemente seus odiadores “esquecendo-se” de que o Brasil estava em GUERRA na época, pois só hoje alguém pensa em tratar terrorista com diálogo, bombons e docinhos de coco) e que bonzinhos eram Marighella, Luis Carlos Prestes, Che, e todo o pessoal que, segundo seus defensores, almejavam um mundo igualitário por meio do Socialismo.

13006606_960856610701340_1417958289903657211_n

Personagem 1. “Mas… mas o Socialismo só destruiu os países onde foi instaurado como modelo político principal. Ainda hoje você vê exemplos, veja a Coréia do Norte, onde o povo morre de fome e a qualquer mijada fora do penico é passível de fuzilamento; veja Cuba, veja a China… ” 

Personagem 2. “Ah, mas estes são casos de falhas no regime. Não conseguiram conquistar o Socialismo pleno, o perfeito e verdadeiro Socialismo.”

Qualquer um tem direito de rejeitar “ditaduras de qualquer espécie”, mas quem diz que naquela circunstância ela era necessária, pronto: passa-se por defensor da ditadura. Mas… naquela circunstância ela era necessária. Simples assim.

Discutir isso num antro interneteiro é foda, onde seu Administrador, ao ouvir uma troça de alguém chamando outro de “boiola”, vomite acusação de “discurso de ódio”, pondo a cara a tapa contra-acusações de ser mais um lobotomizado pelo atual andamento da sociedade ou por apenas ter medo de ver seu “lar” interneteiro vir à pique pela patrulha politicamente correta? Local onde o Admin insiste em tomá-lo como parte de uma segunda família,”família” esta claramente seletiva, com mau caratismos mil? Que família, parceiro?

 

Ainda lá, a inocência e o mau caratismo afirmam-se mais uma vez ao rejeitar a idéia de que nós brasileiros vivemos numa ditadura atual. Vejamos:

Você tem mais de 70 mil assassinatos por ano – ainda querem falar nos menos de 500 mortos pelo regime militar confirmados pela própria Comissão da Verdade, elaborada pela esquerda, que também torturava e matava. E ainda querem desarmar a população;

Você tem censura na internet vindo a galope em 2017 – não obstante a iminência do impeachment, tudo pode acontecer. Ainda hoje ocorre cerceamento do que você diz contra a esquerda nas redes sociais; diversas páginas de anti-esquerdistas foram e são deletadas.

Você tem a imprensa virtual, televisionada e escrita trabalhando para a esquerda; hoje é praticamente impossível você ler estes jornais e revistas de grande circulação e assistir qualquer canal de TV aberta sem se deparar com disseminação do Marxismo Cultural. Até mesmo a revista Veja, sempre muito criticada pela esquerda, em verdade trabalha para eles, sendo pró-gay, pró-ideologia de gênero e pró-Rede Globo, fora terem cuspido fora críticos do governo, como Joice Hasselmann e Rodrigo Constantino, estes não exatamente direitistas. E ainda a chamam de organismo de direita… O governo FHC, ainda tomado por muitos como “de direita”, a Veja o coalhou de críticas. Disso, também preferem ignorar.

Você tem um dos impostos mais caros do mundo, e mesmo pagando, não recebe serviços de qualidade. Muita gente morrendo em filas de hospitais, por exemplo, sem saneamento. Você tem parada gay até em uma cidadezinha como Mesquita (RJ), mas ainda mora em barracos no alto do morro. A Rede Globo sonega milhões e prossegue impávida colosso.

Quem batalha contra a esquerda é desacreditado. Uma porção imensa de internautas (jovens, em sua grande maioria), tomam Olavo de Carvalho, que reergueu a Direita brasileira, como “astrólogo embusteiro”, sendo que praticamente tudo o que ele disse quanto ao futuro do Brasil, aconteceu. O Movimento Brasil Livre, aquele mesmo grupo esquerdista que usou a imagem de Olavo para angariar apoiadores nas manifestações, criticou tanto a homenagem de Bolsonaro a Brilhante Ustra quanto o cuspe de Eduardo Bolsonaro em alguém que inclusive é nêmesis do grupo. Porém, logo após a votação, o MBL em peso cumprimentou Eduardo. Voltando à discussão sobre vivermos numa ditadura:

“Eu dei busca no Google pra checar veracidade na tua ‘teoria da conspiração’ (sobre a mídia trabalhando para a esquerda), vi Olavo no segundo resultado e logo fechei, kkkkkkkkkkk. :D” 

Em suma, tem aquele preconceito burro que se pode esperar de um moleque movido à anime. Que talvez diga “fora, Dilma” por dizer.

Meus amigos, podemos dizer que realmente vivemos numa democracia plena? Tipo, sério mesmo? E ainda existe gente com a cara de pau de falar mal do regime militar. Brilhante Ustra foi tão bonzinho que Lula, Dilma, José Dirceu, Genoíno e os demais estão vivos até hoje!

Como previsto, não houve tamanha celeuma com as homenagens à Marighella, Olga Benário e os demais “heróis” da esquerda citados na votação. Talvez na Terra-2 exista; aqui não. Portanto, Bolsonaro cometeu um ato falho em parte, por essa inocência e mau caratismo que assola a cabeça de muitos brasileiros. Brilhante Ustra continua sendo um tabu, mas é bonito e louvável exaltar Marighella, Olga (afinal, a Globo até fez um filme sobre ela)…

CARLOS ALBERTO BRILHANTE USTRA/COMISSAO DA VERDADE

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s