O Meio-sorriso à Morte de Fidel

fidel_castro

GAROTO-PROPAGANDA DA ADIDAS?

Precisou Fidel morrer longe das mãos de um adversário ou do próprio povo para, mais uma vez, deixar claro o mundaréu de conivências com as ditaduras sanguinárias e as contradições do pensamento comunista mundial aferradas na rebarba: aqui, um dos maiores palcos permissivos do mundo, se comemorou a morte do déspota. Meia mídia, como se esperava, aliviou sua barra, chamando-o de “ex-presidente” ; o Papa Francisco, chamado de comunista por uma série de facilidades atribuídas dele e da Igreja à ideologia, disse que a morte foi uma “triste notícia”, e que reza pelo povo cubano. Já justificaram dizendo que, sendo um líder religioso, Mario Bergoglio não poderia falar coisas que contrariem a opinião pública, mesmo que seja a minoria, contudo, torno a citar a série de facilidades atribuídas, então trata-se de algo maior e escuso que simplesmente tornar-se isento: a própria declaração já o livra da isenção.

fidel-puma

OU DA PUMA? HEHEHE

Com certeza, Bergoglio deve ter ignorado a comemoração pela morte de Castro tanto em próprio solo cubano quanto nos Estados Unidos, onde vivem vários refugiados e filhos de ex-refugiados. Qualquer pessoa identifica o grau de situação de um regime com as diversas notícias de fugas desesperadas, de gente atravessando uma faixa marítima sob o risco de ser traçada por tubarões (e o Golfo do México é infestado de tubarões), pela insolação ou pelas tempestades tropicais, e até mesmo a “deserção” de vários dos seus atletas em meio competições internacionais. Cuba parou no tempo, a boa civilização socialista só existe na cabeça doente dos esquerdistas, o programa “Mais Médicos” financia a ditadura castrista e por aí vai. Fora o compreensível deslumbramento que as atletas e cidadãos cubanos sentem da liberdade em solo brasileiro.

diamond

Com Fidel morto, talvez Cuba continue na mesma por muito tempo, pois seu irmão mais novo Raul, que já comandava a ilha anos antes, se manterá no poder. Agora, com a iminência de Trump presidente dos EUA, vai ser interessante ver o nível das relações entre ambos os países. Como a entrada de cubanos aumentou na era Obama, talvez Trump estanque a ferida. Sendo ele colega de Putin (que é colega dos Castro), como seria o tratamento do “bilionário excêntrico” – citando os adjetivos repetidos ad nauseam pela Grande Mídia – nisso tudo?

A única certeza é a do já citado meio-sorriso pela morte de alguém que matou mas que não morreu pela espada.

PS: como se podia esperar de esquerdista, segue a associação espúria feita por um cartunista famoso, Chico Caruso, com a morte do déspota e a tragédia aérea da Associação Chapecoense de Futebol na mesma charge:

15349690_734657716683217_3970051443844623032_n

Essa galera sempre se supera.

Anúncios

2 comentários sobre “O Meio-sorriso à Morte de Fidel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s